Relações Diplomáticas


RELAÇÕES DIPLOMÁTICAS

O Império.
Em 2292, um grupo de colonizadores se estabeleceu em Achenar 6d, escolhido por sua posição afastada. A intenção original era apenas viver livres de interferências, mas o autocrata Henson Duval assumiu rapidamente o controle da colônia e proclamou-se Imperador. A Federação tentou uma represália militar, em parte devido à insistência de independência do nascente Império, mas a luta foi mais difícil do que o esperado e ela foi mantida longe. Nos próximos cinquenta anos, o Império expandiu-se para vários outros mundos.

A relação da Federação com o Império é de desconfiança profunda devido a diferenças ideológicas irreconciliáveis, abrandada até certo ponto pelas corporações, que mantêm uma presença em ambos os territórios e agem, assim, como influência estabilizadora. As hostilidades entre as potências, quando ocorrem, normalmente são realizadas por forças indiretas.

A Aliança.
Em 3228, as corporações alinhadas à Federação que atendiam o sistema Alioth tentaram aumentar os preços, levando a uma rebelião dos cidadãos. Vários sistemas independentes auxiliaram os rebeldes.

Nenhuma potência galáctica foi capaz de reprimir a revolta. O Império estava longe demais para intervir com eficácia, e a Federação foi atrapalhada por uma simpatia inesperada do público para com os rebeldes.

A Aliança de Sistemas Independentes, fundada em Alioth em 3230, atraiu novos integrantes nos 20 anos seguintes. Alguns já eram independentes, enquanto outros abandonaram a Federação ou o Império.

Para impedir que mais mundos desertassem, a Federação foi forçada a reformar o processo pelo qual as colônias poderiam atingir a participação federal plena. Até agora, ela conseguiu apenas desacelerar a perda de mundos para a Aliança, e ainda não atraiu nenhum de volta.


Fonte: Elite Dangerous (Codex)


Anterior Culturas e Valores
error: Desabilitado