Alba Tesreau


ALBA TESREAU

“Posso não ser religiosa, mas ainda tenho fé. Não do tipo que meus pais têm. Na verdade, nem acredito que a devoção desesperada deles possa ser chamada assim. 0 ponto da fé E que ela seja testada, e se você insistir que suas crenças estão acima das críticas ou da análise, como fazem os cultos estelares, recusa-se a permitir que sua fé seja testada.”

“Em que eu tenho fé? Na sanidade fundamental do universo, acho eu. Não acredito no ma absoluto, apenas na perversidade que emerge quando a compreensão falha. Acredito que a vida inteligente tende naturalmente à cooperação, ao invés do conflito, não porque exista uma força maior que guia nossas decisões, mas porque é simplesmente o comportamento mais lógico. E sim, nossas experiências recentes com os Thargoids testaram essa fé. Rigorosamente.”

– Alba Tesreau
A professora Alba Tesreau é uma cientista imperial, afiliada ao conselho de pesquisa de Achenar e integrante-fundadora da Aegis, iniciativa conjunta das superpotências, que foi estabelecida em agosto de 3303 para investigar a ameaça Thargoid. Atualmente, atua como chefe de pesquisa da Aegis.

Os pais biológicos de Tesreau eram membros do culto de Bes-Meratu, um grupo isolacionista fechado em uma instalação inacessível que acredita ter sido escolhido para a salvação por seres não humanos. O líder carismático do culto, Anton Hotep, afirmava que a humanidade estava sob a proteção desses seres há milênios, que ele era seu messias cósmico e que apenas os crentes seriam salvos do apocalipse que se aproximava. Para sustentar essas afirmações, ele produzia “artefatos alienígenas”, supostamente de escavações arqueológicas, que outros membros do culto nunca podiam examinar de perto.

Alba foi marcada como encrenqueira desde Jovem devido à sua crença herética na racionalidade e no método científico. Ela foi formalmente banida de Bes-Meratu após sabotar o sistema de purificação de ar, forçando que a instalação pedisse ajuda externa e humilhando, assim, Hotep.

Após sua história se tornar pública, foi adotada pela família do senador Olivier Tesreau, de Achenar, e recebeu uma bolsa de estudos na Grand Imperial, junto dos filhos da nobreza. Ela escreveu sua tese de mestrado sobre o uso potencial da matemática como língua franca entre seres humanos e não humanos inteligentes.

Ela é apaixonada pela inteligência não humana e pelo discurso significativo entre espécies. Apesar dos mitos falsos de “contato alienígena” de sua infância, ou talvez devido a eles, ela está determinada a fazer o que puder para agir como ponte entre culturas, humana e não humana.


Fonte: Elite Dangerous (Codex)


Anterior Aisling Duval
Próximo Archon Delaine
error: Desabilitado