Felicia Winters


FELICIA WINTERS

“A política sempre foi um campo fértil para as mentiras, mas uma delas suplanta as demais, e hoje nós a ouvimos novamente. Era a insinuação de que buscar uma solução diplomática é fraqueza. Que uma preferência pelo debate no lugar do conflito significa que temos medo da luta.”

“Estamos acostumados com isso, é claro. Já ouvimos os apoiadores do presidente deturparem nossas palavras, várias vezes. Quando encaramos os erros do passado da Federação, eles riem de nós e afirmam que é culpa liberal. Quando celebramos uma distensão entre as superpotências que nos ajudará a enfrentar a ameaça Thargoid, sugerem que somos traidores.”

“Mas são eles que têm medo, e com motivos. Porque o povo da Federação não aguenta mais. Não seremos mais manipulados a entrar em conflitos inconsequentes que só servem para engordar as carteiras dos traficantes de armas e dos ricos. Não fingiremos mais que a truculência e a agressividade de Hudson é algo além de uma propaganda vazia. De estrela a estrela, das colônias aos complexos, dos satélites às estações, ouvimos o mesmo clamor: que os erros do passado fiquem no passado e que a Federação abrace apenas o melhor de si. Vamos voltar aos valores básicos do trabalho duro, comércio honesto, apoio aos vulneráveis e respeito mútuo.”

“O povo está pronto para nós – que estejamos prontos para eles.”

– Felicia Winters, Discurso anual para o Partido Liberal, 3303
Felicia Winters é a líder do Partido Liberal da Federação e, assim, serve como uma líder da oposição não oficial, em relação ao presidente Zachary Hudson do Partido Republicano.

Winters nasceu e cresceu em Taylor Colony, uma das colônias humanas mais antigas, e trabalhou para a Sirius Corporation antes de entrar plenamente na política, aos 44 anos.

Seu cargo atual foi jogado sobre ela de forma inesperada. Antes de 3301, Winters era secretária de estado da então presidente Jasmina Halsey. Quando tanto Halsey quanto o vice-presidente Ethan Naylor desapareceram a bordo da Starship One, Winters tornou-se presidente em exercício. Assumir essa responsabilidade abalou-a visivelmente e, apesar de sua popularidade no Congresso, o consenso geral era de que ela não estava preparada para o cargo.

O Partido Liberal estava em estado de crise no momento que se seguiu ao conflito de Lugh. Um grupo de forças havia lutado para tornar o sistema Lugh independente do controle federal, gerando uma declaração de guerra da Federação. Vários dos apoiadores do partido ficaram chocados pela decisão da presidente Halsey de abrir fogo contra naves de refugiados durante o conflito. De acordo com relatórios, Winters questionou a atitude, debatendo com convicção contra sua amiga Halsey a portas fechadas, enquanto mantinham uma imagem de solidariedade em público.

Consequentemente, ela ficou responsável por um partido cuja base eleitoral o havia abandonado e cujos valores não estavam alinhados aos seus próprios.

Logo após o desaparecimento de Halsey, Zachary Hudson convocou uma votação de emergência que venceu com facilidade, resultando em sua nomeação para o cargo de presidente. Considerando se o forte apoio a Hudson e a desordem entre os liberais, esperava-se que Winters renunciasse e deixasse o Partido Liberal reconstruir-se do zero.

Em vez disso, ela dedicou-se ao trabalho, liderando esforços para persuadir vários sistemas a não desertarem para a Aliança e distribuindo pacotes de ajuda a planetas em necessidade. Sua postura enérgica e proativa levou a um apoio renovado tanto a ela quanto ao partido, e atualmente ela rivaliza com Hudson nas pesquisas de popularidade.


Fonte: Elite Dangerous (Codex)


Anterior Edmund Mahon
Próximo Hengist Duval
error: Desabilitado