Jasmina Halsey


JASMINA HALSEY

“Eu sei o que dizem. Estão esmiuçando minha história. Parte das críticas são racionais – por exemplo, a falta de evidências para corroborar. Não ligo para isso. Afinal, estou dizendo a verdade, e uma abordagem racional não fere a verdade. Mas quando dizem que o que eu presenciei foi uma história típica de conversão, e que isso a torna suspeita? Se o que eu vi lembra as pessoas de registros históricos, isso não deveria dizer algo sobre essas experiências?”

– Jasmina Halsey, entrevista para o Federal Times, 3302
Jasmina Halsey, ex-política, foi presidente da Federação de 3300 a 3301. Agora, trabalha como ativista da paz e conselheira próxima do primeiro-ministro da Aliança, Edmund Mahon.

Halsey afirma que a profunda transformação de suas opiniões é o resultado de uma experiência visionária em que ela comunicou-se com formas de vida benignas não humanas – um episódio que teria supostamente ocorrido em 3301 após a destruição de sua nave, a Starship One.  Antes do desaparecimento da Starship One, a presidência de Halsey não era popular entre os cidadãos federais. Os impostos foram elevados várias vezes e suas intervenções militares eram consideradas violentas. Uma campanha para banir o narcótico onionhead teve um desfecho infeliz quando as plantações foram bombardeadas, resultando em danos colaterais. Durante a rebelião de Lugh, Halsey deu ordem para disparar contra um comboio civil por acreditar que um líder rebelde estava em uma das naves. Vários dos principais comandantes da marinha federal perderam a fé em Halsey e transferiram sua lealdade para o então líder da oposição, Zachary Hudson.

Hudson conduziu uma votação de remoção do governo de Halsey logo após o desaparecimento da nave Starship One e teve uma vitória esmagadora. Embora Halsey tenha sido encontrada viva posteriormente, à deriva em uma cápsula de escape, indicações de que ela fosse restaurada como presidente não tiveram apoio. lvez seja surpreendente, mas o relato de Halsey sobre suas experiências recebeu um grau elevado de aceitação entre a comunidade galáctica, mas mesmo quem aceita sua descrição do encontro com entidades não humanas suspeita que a história tenha mais elementos do que o público conhece. Os céticos afirmam que o evento apresenta muitas perguntas sem resposta, como o que, precisamente, aconteceu à Starship One, além de oferecer a Halsey uma saída conveniente demais para sua problemática carreira presidencial.

Os críticos mais ferrenhos de Halsey a condenam como uma traidora e desertora que já conspirava com Edmund Mahon desde antes de deixar a Federação, e que encenou a catástrofe da Starship One como uma forma elaborada de fugir para a Aliança levando segredos vitais da Federação consigo.

Originalmente, Halsey respondia a essas teorias enfatizando sua incompatibilidade com seu comportamento, citando seus esforços para estabelecer centros de refugiados para vítimas de conflitos e sua condenação pública da guerra fria federal-imperial, mas recentemente ela apenas ri.


Fonte: Elite Dangerous (Codex)


Anterior Ishmael Palin
Próximo Li Young-Rui
error: Desabilitado