Sociedade


SOCIEDADE

A INRA descobriu que a sociedade Thargoid é organizada em colmeias, sendo que a maioria dos Thargoids entra em três categorias – rainhas, princesas e zangões. As rainhas funcionam como reprodutoras, enquanto os zangões mantêm um ambiente favorável para o resto da colmeia. As colmeias Thargoid podem ser vastas, embora seja possível que os maiores grupos observados sejam, na verdade, várias colmeias agrupadas. Sabe-se de muito pouco definitivamente.

Uma rainha Thargoid normal tem pelo menos a inteligência de um ser humano, enquanto um zangão típico possui um nível mais rudimentar de inteligência. As evidências atuais sugerem que as rainhas têm vidas extremamente longas, vivendo por centenas ou até milhares de anos. O tamanho variável dos neurocrânios das rainhas sugerem que eles possam ser um indicador de idade.

Sabe-se pouco sobre a natureza precisa da reprodução Thargoid, mas é provável que as rainhas possam reproduzir-se de forma sexuada (com outras rainhas) e assexuada. Acredita-se que o segundo método produza zangões, enquanto o primeiro produz uma nova rainha. A análise de espécimes Thargoids levou pesquisadores da INRA a acreditarem que uma nova rainha, ou “princesa”, torna-se uma rainha plena apenas após produzir zangões próprios. Significativamente, acredita-se que as rainhas tenham um único sexo.

A capacidade dos Thargoids de reprodução assexuada significa que suas populações podem crescer com rapidez incrível, mas acredita-se que eles restrinjam o tamanho da população de forma deliberada para não esgotar os recursos disponíveis. Existem evidências que indicam que isso pode ocorrer pelo abate dos zangões mais velhos.

Testes da INRA indicam que as rainhas veem os zangões como descartáveis. Presume-se que isso advenha da facilidade com que são substituídos. De fato, uma rainha Thargoid parece dar tanta importância a um zangão perdido quanto um humano daria a um cílio.


Fonte: Elite Dangerous (Codex)


 

Anterior Contato Humano-Thargoid
Próximo Comunicação
error: Desabilitado